Seleção Brasileira de Judô faz seu primeiro treino em Salvador

A seleção brasileira de judô fez, na manhã desta quarta-feira (24), o primeiro treino aberto para a imprensa, antes da disputa do Campeonato Mundial por Equipes 2012, que acontece neste final de semana, dias 27 e 28 (sábado e domingo), na arena provisória instalada no Gran Hotel Stella Maris, no bairro do mesmo nome, em Salvador. Nesta quinta-feira, dia 25, às 10h, no mesmo local, a equipe brasileira volta a treinar com os 20 atletas.

O sorteio das chaves que definirão os adversários do Brasil no Campeonato Mundial de Salvador acontece nesta sexta-feira (dia 26), às 14h. O evento é aberto aos jornalistas e, logo após, será realizada uma coletiva de imprensa, com membros da Federação Internacional de Judô, Confederação Brasileira de Judô, técnicos e atletas.

Conquistar pódio – Segundo o coordenador técnico da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Ney Wilson, o Brasil veio a Salvador disposto a conquistar pódio como já é tradição no esporte. “Estamos aqui com a equipe feminina completa e confiante de que vamos conquistar a primeira medalha para esta categoria. Em Londres, conseguimos um belo resultado olímpico, daí a nossa inteira confiança no grupo”, afirma.

Felipe Costa (81kg) e Eduardo Bettoni (90kg) foram convocados pela comissão técnica da seleção brasileira de judô para as vagas de Leandro Guilheiro e Tiago Camilo, respectivamente, cortados por motivos de lesão do mundial. Campeão brasileiro sênior, sub 23 e bronze no Campeonato Pan-Americano de Montreal deste ano, Eduardo Bettoni não sente pressão a mais por estar substituindo um medalhista olímpico. “É normal existir ansiedade por substituir um atleta do quilate do Tiago Camilo, mas estou trabalhando esse lado psicológico para lutar bem no Mundial e ajudar o Brasil”, diz Eduardo Bettoni.

Enquanto boa parte dos judocas fará sua reestréia nos tatames, após disputarem as Olimpíadas de Londres, Eduardo Bettoni e Felipe Costa têm disputado diversas competições nacionais. “Estou numa sequencia muito boa de vitórias e títulos importantes para a minha carreira e, com certeza, é algo que pode fazer diferença”, afirma Bettoni. Para Felipe Costa, todo atleta de alto nível deve estar sempre pronto para atender uma convocação da seleção brasileira. “Após o resultado do Brasileiro, onde fui campeão, e o corte do Leandro, já estava na expectativa de ser chamado. Agora, espero retribuir essa confiança da comissão técnica com bons resultados”, comentou.

Estímulo – Após aplicar um treino forte para as duas seleções, o treinador da equipe masculina do Brasil, Luiz Shinohara,  disse que tentou dar estímulo para cada atleta, principalmente, na parte competitiva. “Quero ver todos atentos ao combate, desde o início, para não ser surpreendido pelo adversário”. Nesta quinta-feira (25), “a ênfase dos treinamentos será nas trocas de pegadas”, esclarece.

Nos últimos anos, as vitórias do Brasil nas competições internacionais têm como base o trabalho realizado pelo estrategista Leonardo Maturana (CBJ). Através de uma metodologia desenvolvida por ele (video scolting), técnicos e atletas são orientados de como enfrentar os adversários. Para este Mundial de Judô por Equipes, em Salvador, 80% dos adversários do Brasil já foram analisados. “Os 20% restantes ou são ex-juniores ou atletas que não competem, normalmente, em Grand Slam ou Grand Prix”.

Para as disputas deste final de semana, em Salvador, a seleção brasileira masculina de judô está confirmada com: Leandro Cunha, Luiz Revite, Bruno Mendonça, Marcelo Contini, Victor Penalber, Felipe Costa, Eduardo Bettoni, Henrique Silva, Rafael Silva e David Moura. No feminino, lutam Sarah Menezes, Erika Miranda, Ketleyn Quadros, Flávia Gomes, Rafaela Silva, Katherine Campos, Maria Portela, Nádia Merli, Suelen Altheman e Rochele Nunes .

Ascom Setre -Foto Marcelo Reis

 

Por Claudio Farias

Categorias Destaque Esporte