Para o sanfoneiro Dominguinhos, Gonzaga foi o maior “cantador”

DOMINGUINHOS EGONZAGÃOLuiz Gongaza é uma das principais referências para os artistas que enveredaram pelo caminho da música nordestina. Seu maior discípulo, considerado pelo próprio Gonzagão como seu herdeiro artístico, foi Dominguinhos, que se tornou amigo do “Velho Lua” desde os oito anos de idade.

Gonzaga se tornou o padrinho musical de Dominguinhos, incentivando o pequeno a tocar desde cedo. “A nossa história começou quando eu tinha 13 anos, na época em que fui com meu pai e meu irmão para o Rio de Janeiro. Meu pai precisava de ajuda e procurou Gonzaga, que me deu uma sanfoninha de 80 baixos. A partir daí, eu aprendi o caminho da casa dele e todo dia ia lá”, explicou o cantor em entrevista exclusiva feita no passado para o especial O Inventor do Nordeste, produzido pelo Portal LeiaJá para comemorar o centenário do Rei do Baião.

Também no ano passado, Dominguinhos foi uma atrações da abertura do São João de Caruaru, que homenageou os 100 anos de Gonzaga. Em entrevista após o show, Dominguinhos relata a influência e a admirição que tinha pelo seu mestre (confira no vídeo acima).

Dominguinhos faleceu no final da tarde desta terça-feira (23), no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. O cantor estava internado desde o mês de dezembro do ano passado devido a um câncer no pulmão. O boletim médico informou que a morte ocorreu em decorrência de complicações infecciosas e cardíacas.

Fonte: IG

Categorias Brasil Destaque História Música Região