Padre João Schiavo será beatificado em Caxias do Sul (RS)

O Vaticano confirmou a data da beatificação do padre João Schiavo, para o dia 28 de outubro de 2017. A celebração será presidida pelo Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, cardeal Angelo Amato e será realizada em Caxias do Sul (RS). O evento é organizado pela Congregação das Irmãs Murialdinas de São José e a Congregação dos Josefinos de Murialdo, juntamente com a Associação dos Amigos do Padre João Schiavo.

Milhares de pessoas de todo o Brasil e do exterior são esperadas para o evento religioso. Da Argentina, onde há a presença dos Josefinos e Murialdinas, chegarão dois aviões, informa irmã Leda Borelli, que vive em Mendoza e atua como divulgadora do padre João Schiavo.

O postulador da Causa de Beatificação, padre Orides Ballardin, considera que o processo de beatificação do padre João Schiavo foi relativamente rápido. “Iniciou em 2001 e recém celebramos os 50 anos de morte do padre João Schiavo e, logo mais, exatamente em outubro, quando será a beatificação completará 20 anos do reconhecido do milagre”, recorda.

O processo 

A causa de beatificação do padre João Schiavo, foi introduzida na diocese de Caxias do Sul pelo bispo dom Paulo Moretto, em agosto de 2001. Neste mesmo ano, foi aberto o processo diocesano sobre a vida, virtude e a fama de santidade do padre João Schiavo, sendo concluído em outubro de 2003 e entregue ao Vaticano, em novembro do mesmo ano.

Em 2009, foi instaurado novo processo na diocese para analisar a cura de Juvelino Carra, morador de Caxias do Sul (RS) que sofreu uma trombose intestinal. Em dezembro de 2015, após ter recebido o parecer da Comissão de Cardeais que analisou o Livro sobre a Vida, Virtudes e Fama do Servo de Deus, o papa Francisco decretou a venerabilidade do padre João Schiavo.

No dia 1º de dezembro de 2016, o pontífice, autorizou a Congregação das Causas dos Santos a promulgar o Decreto de Reconhecimento do Milagre de cura de Juvelino Carra, pela intercessão do Servo de Deus, padre João Schiavo.

Biografia

O sacerdote, da Congregação dos Josefinos de Murialdo, nasceu na Itália, em Sant’Urbano de Montecchio Maggiore (VI), no dia 8 de julho de 1903 e desde criança desejava ser padre. Entrou na Congregação dos Josefinos de Murialdo e, em 1919, fez sua primeira profissão religiosa. No dia 10 de julho de 1927, com 24 anos, foi ordenado sacerdote. Quatro anos depois, realizando seu desejo de ser missionário e seguindo a ordem da obediência, partiu para o Brasil, chegando em Jaguarão (RS), no dia 05 de setembro de 1931 e de lá, poucas semanas depois para Caxias do Sul (RS), mais especificamente em Ana Rech para se dedicar a animação e formação dos candidatos para a Congregação dos Josefinos de Murialdo.

Desde que chegou em solo brasileiro, padre João desenvolveu uma intensa atividade vocacional e foi o primeiro mestre de noviços da missão Josefina no Brasil. Viveu sua vocação e missão sobretudo na região de Caxias do Sul. Também fundou diversas obras em favor das crianças e jovens pobres.

Em fevereiro de 1956 deixou o cargo de Superior Provincial, mas continuou prestando serviço a sua Congregação e dedicando-se às Irmãs Murialdinas. Padre João Schiavo, cuja saúde há tempo estava debilitada, adoeceu gravemente no final de novembro de 1966 e faleceu dia 27 de janeiro de 1967, com fama de santo. Por sua intercessão são atribuídas muitas graças e a fama de santidade estende-se até mesmo para fora do Brasil, com relatos de graças alcançadas na Argentina (Mendoza) e outras nações onde atuam os Josefinos e as Murialdinas.

Fonte Congregação das Irmãs Murialdinas/ CNBB 

Por Dida Maria

Estagiária

Categorias Destaque 2 Notícias Religião