Leigos e leigas, discípulos missionários com Maria

Dando relevância ao Ano Nacional do Laicato, a Romaria da Pastoral da Saúde ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em São Paulo, celebrará a 26ª Jornada Mundial de Oração pelos enfermos. O Papa Francisco inspirou-se, este ano, nas palavras de Jesus, elevado na Cruz, dirige à sua Mãe e João, dizendo: “Eis o seu filho!” “Eis a sua mãe!”

Momento sublime que ilumina profundamente o mistério da Cruz, que dá origem e expressão à vocação materna de Maria, que trás sempre presente o amparo, cuidado, proteção, permanência no amor, em relação aos seus filhos, marcas genuínas do dom e carisma mariano na Igreja, atitudes que inspiram e testemunham a solicitude do Bom Pastor para o mundo da saúde, em especial diante do sofrimento dos enfermos.

Essa ternura e compaixão misericordiosa, tão transbordantes e próprias de Maria, nossa Mãe, a tornam modelo e exemplo para os leigos e leigas que, como agentes da saúde, se tornam discípulos missionários do Reino. Assim como Maria, na Visitação à sua prima Santa Isabel, levarão conforto, solidariedade e consolação aos pacientes, acamados, nos hospitais e casas de saúde. Com Maria e como Maria, acompanharão a Jesus, o Médico Divino e Pastor, desenvolvendo práticas restaurativas e curadoras da saúde, prevenindo as doenças pessoais e coletivas (epidemias e pandemias), testemunhando um estilo de vida saudável no bem viver e conviver, tornando as Igrejas em comunidades terapêuticas espirituais e físicas.

Ainda, com Maria, caminheira conosco na história e Mãe da solidariedade, saberão ler e celebrar no Magnificat as maravilhas que o Deus da Aliança faz acontecer em favor dos pobres, das reviravoltas e mudanças em prol da vida, das vitórias dos pequenos e humildes, organizando uma sociedade mais justa e fraterna.

Torna-se urgente, hoje, assumir com Maria o protagonismo no serviço ao Reino, lutando pelo SUS na integralidade do seu funcionamento, por uma reforma política, por uma auditoria da divina interna, por políticas públicas que resgatem a cidadania e façam valer os direitos sociais. Que o Laicato, animado e formado na Escola de Maria, possa estar à altura dos desafios da hora, sendo luz do mundo, sal da Terra, fermento transformador do mundo da saúde, sinais de esperança, justiça e solidariedade. Deus seja louvado!

Fonte CNBB

Categorias Destaque 2 Notícias Religião