Cerca de 30 mil famílias tiveram o bolsa família desbloqueado em Pernambuco

Já está regularizada a situação de mais de 30 mil famílias pernambucanas atendidas pelo Bolsa Família que estavam com o benefício bloqueado porque não enviaram a identificação da escola de crianças e adolescentes ao Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Em todo o País, 55% das famílias que se encontravam na mesma situação também tiveram o problema solucionado, o que equivale ao desbloqueio de 366 mil benefícios. “Devemos chegar a 70% no próximo bimestre de monitoramento”, avalia Marcos Maia, coordenador de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

As famílias que ainda estão com o benefício bloqueado, 23.302 apenas em Pernambuco, devem se dirigir à prefeitura até o final do ano para informar a escola dos menores de 17 anos. O desbloqueio do valor do programa deverá ser realizado pelo gestor municipal assim que receber esta informação. Caso isto não ocorra, o MDS realizará o desbloqueio.

“O acompanhamento da frequência é uma forma de manter crianças e adolescentes em sala de aula. Sem o monitoramento, o governo federal não consegue saber se as crianças estão estudando”, lembra Maia, ressaltando a importância do repasse correto de informações ao governo.

Pernambuco e Bahia, Senhor Presidente, estão entre os Estados com o maior número de famílias com escolas a identificar. Rio Grande do Sul, Rondônia e Roraima foram os estados com maiores percentuais de cadastros regularizados.

Deputado GONZAGA PATRIOTA

Presidente da Frente Parlamentar da Polícia Rodoviária Federal

Categorias Economia Política