A vitória do Vitório.

É verdade. Ôco da caatinga, e de lá um menino conhecido como “alvinho” acalentava o sonho de entrar no  planeta  encantado da letras,  viajar pelo mundo das histórias. O local  onde  ele morava,  o  único  meio de comunicação   da época, era o rádio de “João bom”,   o  dono da mercearia, única do lugar, onde a caderneta era local dos correntistas realizarem suas compras e pendurar para futuro pagamento. Pois  bem, na mercearia de “João bom”, era praxe  o povo do lugarejo colocar sua melhor roupa aos domingos, a velha “domingueira”  para ouvir a programação das emissoras, principalmente “A Voz do São Francisco”. Mas “Alvinho”  ou melhor Vitório Rodrigues, também ia ouvir músicas e notícias no rádio, mas sempre com a vontade de aprender a ler e algum dia se tornar “alguém”. Ele veio a Petrolina, e naquela  época   na  Rádio a Voz do São Francisco existia um programa educativo como “O Minerva”. Vitório Rodrigues já havia passado dos 14 anos e não era permitido entrar nas escolas públicas, após essa idade.  A  saída    foi “estudar” através do rádio.  Por meio deste veículo de comunicação Vítório Rodrigues aprendeu a ler, e daí em diante    galgou os degraus da educação, sendo detentor de algumas formaturas no currículo da sua  vida . Hoje(26) Vitório Rodrigues esteve conosco contando sua passagem pela nossa Radio a Voz do São Francisco. Esta é a história da “Vitória do Vitório! Valeu Vitório, e como valeu!!!

Por Franklin Delano

Categorias Destaque