12 curiosidades sobre a Basílica Velha

Desde que a Imagem de Nossa Senhora Aparecida foi encontrada nas águas do rio Paraíba do Sul, em 1717, a fé na Mãe Aparecida como intercessora junto a seu filho, Jesus Cristo, só tem crescido.

Nº 1

Matriz Basílica

A imagem foi encontrada no bairro Itaguaçu, onde foi construído um oratório pela família de um dos pescadores que encontraram a Imagem. Depois, os devotos lhe construíram, até o dia de hoje, três igrejas; a primeira, a igreja do padre José Vilela, inaugurada no alto da colina de Aparecida, no dia 26 de julho de 1745; a segunda, do frei Joaquim do Monte Carmelo, inaugurada no dia 24 de junho de 1888 e a última igreja, a de dom Antônio Ferreira de Macedo e do padre Noé Sotilo é o Santuário Nacional, sagrado com o título de Basílica Menor, no dia 4 de julho de 1980 pelo Papa São João Paulo II.

Nº 2

Ilustração: Thomas Ender

No Livro da Editora Santuário “Senhora Aparecida” da historiadora Teresa Pasin é relatado que entre o período, de 1817 e 1818, o pintor austríaco Thomas Ender acompanhou a Missão Científica de Karl Friedrich e Johann Baptist, em uma “Viagem pelo Brasil”. Encantado com a localização ele fez uma pintura em Aquarela homenageando a antiga Capela.

Nº 3

princesa isabel_foto domínio público

Foto: Foto de Domínio Público

A Princesa Isabel, visitou Nossa Senhora Aparecida, em companhia de Dom Luiz Felipe Gastão d’Orleans, Conde d’Eu, seu esposo, entre os dias 7 e 8 de dezembro de 1868. Veio suplicar a graça de um herdeiro para o trono. Ela não conseguia engravidar e seu ilustre esposo já estava sendo vítima de chacotas e brincadeiras.

Ela fez uma novena e ofereceu à Senhora Aparecida um rico manto com 21 brilhantes, representando os 21 estados brasileiros da época. Voltou novamente em novembro de 1884, para agradecer. O trono já possuía três herdeiros: Dom Pedro de Alcântara, Dom Luiz Maria e Dom Antônio. Como devota, ofereceu uma riquíssima coroa de ouro cravejada de brilhantes, pesando 300 gramas, que foi usada na coroação de 1904.

Nº 4

Em setembro de 1805, o patrimônio da Capela e as esmolas do Cofre foram incorporados oficialmente aos bens públicos, passando a pertencer à Fazenda Nacional. O próprio Dom João VI, mandou recolher por duas vezes o dinheiro do cofre da Capela para socorrer as necessidades do Estado.

Nº 5.

Monte Carmelo - Acervo Jornal Santuário de Aparecida

Foto: Acervo Jornal Santuário de Aparecida

Frei Monte Carmelo era conhecido pelo temperamento difícil, agressivo e irreverente demais para época. Ao chegar ao vilarejo de Aparecida, diante do estado da igreja, em 1876, o frei resolveu tomar uma decisão parada há 13 anos, não por falta de verba, mas sim por causa da desonestidade de tesoureiros.

A decisão de Monte Carmelo foi retomar a construção da nova basílica. O frei baiano se tornou o empreiteiro da obra. Naquele tempo, a riqueza do café refletia também nas rendas do cofre. Em meio ao conflito com a administração dos cofres, o frei foi conseguindo recursos para a realização das obras.

Vendeu o antigo altar e as imagens do templo para angariar fundos. Teve de dispor de seus bens pessoais para saldar compromissos com os fornecedores de materiais para a construção. Fez de tudo para que a obra não parasse. Entretanto, os maus tesoureiros tiveram a ousadia de processá-lo, mas naturalmente ele recorreu e ganhou a causa.

 Nº 6 

Em 1893 foi recebido o título episcopal de Santuário.

Nº 7

primeiros redentoristas

Foto: Acervo Congregação do Santíssimo Redentor

Quando a Igreja se separou do Estado, em 1890, os bispos brasileiros procuraram auxílio na Europa para revitalizá-la. Dom Lino, bispo da época, mandou primeiro uma carta para o Vaticano e depois enviou um emissário para ter certeza de que seria atendido. Ele precisava de maneira urgente de padres missionários para trabalhar na pequena vila de Aparecida.

Os Missionários Redentoristas alemães chegaram em 1894. Foram acolhidos em festa na antiga estação ferroviária da cidade.

Desse momento em diante, os redentoristas assumem o cuidado pastoral, começaram a visitar a região, vilarejos e passaram a fazer um trabalho missionário dentro do santuário atendendo os romeiros.

O trabalho dos missionários e a experiência no trabalho com Santuários foi fundamental para a organização não só do Santuário de Aparecida, mas em toda a cidade.

Nº 8

Em 1908, título de Basílica Menor.

Nº 9

Em 1931, Aparecida recebe o título de Padroeira do Brasil.

Nº 10.

presidentes getúlio e jucelino_cdm santuário nacional

Fotos: Centro de Documentação e Memória do Santuário Nacional (CDM)

Dois presidentes, Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas também passaram pela Basílica Velha em ocasiões especiais.

 Nº 11

Imagem Quebrada - CDM Santuário Nacional

Foto: CDM Santuário Nacional

A noite de 16 de maio de 1978 ficou marcada como um momento terrível da história. Nossa Senhora, ficou quebrada e partida em milhares de pedaços, algumas partes reduzidas a pó. O “Almanaque de Nossa Senhora Aparecida”, do ano de 1979, apresentou duas páginas históricas narrando o acontecimento. “Eram 20 horas e 10 minutos do dia 16 de maio de 1978. No altar-mor da Basílica Nacional (da igreja velha) estava acontecendo uma Concelebração Eucarística. E foi naquele momento que o jovem Rogério Marques de Oliveira, 19 anos, residente em São José dos Campos (SP), quebrou o vidro de proteção do nicho existente naquele altar e tentou apossar-se da Imagem de Nossa Senhora Aparecida. Na tentativa, deixou que a Imagem caísse ao chão”. A imagem foi recuperada pela restauradora Maria Helena Chartuni.

Nº 12

Em 1982 a Basílica Velha foi tombada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arquitetônico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, (Codephaat).

 

Fonte: A12

Categorias Destaque Religião